Ambiente Clínico

A Clínica em Psicomotricidade atende bebês e crianças, investindo na plenitude de suas possibilidades.

Sem rótulos ou preconceitos impostos pela sociedade, favorece o pleno desenvolvimento cognitivo, afetivo, psicomotor e de espiritualidade, interferindo positivamente na qualidade de vida da criança e consequentemente de sua família.

É uma terapia em franca expansão, possibilitando um tratamento terapêutico eficaz, baseado nos pressupostos da Psicomotricidade, através do prazer do jogo livre e espontâneo.

O primeiro trabalho clínico em Psicomotricidade descrito por Lapierre e Aucouturier, segundo meu ponto de vista, surgiu com a apresentação do caso “Bruno – psicoterapia e terapia”, livro no início dos anos 70.

Perceberam que este trabalho clínico com crianças que não têm acesso à linguagem verbal, comprovava que é possível o acesso ao inconsciente sem necessariamente passar pela interpretação verbal. O termo não-verbal é fundamental para entendermos a profundidade desta metodologia.

A grande questão da clínica passa por dar qualidade à vida ao todos que buscam terapia.

Ressalta-se que quando um bebê ou criança for encaminhada, deve-se ficar atento ao que realmente é demanda da criança e sua necessidade e a queixa dos pais, responsáveis ou escola.

Busca-se o desenvolvimento GLOBAL do bebê ou criança, percebendo que todos somos diferentes, temos expectativas e necessidades diferentes uns dos outros, desenvolve-se um trabalho visando as possibilidades de cada um, para então a partir daí evoluir; retirada de rótulos ou constrangimentos;

Acolhe-se e respeita-se as necessidades e dificuldades sem supervalorizá-las;

Desenvolve-se as sessões através daquilo que o bebê ou criança apresenta, através do jogo livre e espontâneo;

Utiliza-se para tanto o espaço, o corpo e diferentes materiais, com intuito de entrar no mundo imaginário do bebê ou criança através da expressão do jogo simbólico, aquilo que a criança representa através de sua ação sobre ou com o material escolhido.

O Atendimento inicia com a planificação da situação do bebê ou criança. Esta planificação parte de uma reunião com os pais ou responsáveis contando sua história da concepção, gestação, nascimento, até o momento atual.

O sucesso no tratamento clínico com bebês ou crianças passará necessariamente pelo tanto do investimento que seus pais ou responsáveis fizerem na terapia escolhida.